Geral Segurança

Quem era o homem que morreu após ser atropelado três vezes na BR-470

Joni de Souza, de 32 anos, morreu atropelado na BR-470, em Navegantes, no Litoral Norte Catarinense, na noite de sábado (14), próximo ao trevo de acesso a Luiz Alves.

Joni era tatuador e tinha uma filha. Familiares e amigos deixaram mensagens de despedida nas redes sociais. “Eu sempre te amei e tentei de tudo para ficarmos juntos”, escreveu a namorada.

De acordo com a publicação de irmãos da vítima, o corpo está sendo velado na Capela Mortuária de Ilhota. “A vida me tirou um pedaço da alma do coração, eu estou destruída”, disse a irmã.

O acidente

O Corpo de Bombeiros Militar foi acionado por volta das 19h45 e, ao chegar no local, encontrou o homem embaixo de um veículo que já havia sido levantado com a ajuda de uma ferramenta mecânica por pessoas que estavam no local.

De acordo com testemunhas, o homem teria sido atropelado pela primeira vez por um carro que acertou o pedestre, fazendo com que o homem caísse no asfalto. Em seguida, outro veículo que acabou não parando atingiu o homem e lhe arremessou para o outro lado da rodovia.

Quando foi atingido por um terceiro veículo, o homem ficou preso embaixo do carro, fazendo com que o mesmo parasse. O homem foi atendido em estado grave com fraturas múltiplas, hemorragia interna e ferimentos na região do crânio.

Ele chegou a ser levado pelos Bombeiros ao Pronto Atendimento de Navegantes, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Sua identidade não foi confirmada.

 

Po: Redação ND Florianópolis

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Grupo de Notícias