Geral

SC registrou uma infração gravíssima de trânsito por minuto em 2023

 

Santa Catarina registrou uma infração gravíssima por minuto em 2023, conforme dados do Departamento Estadual de Trânsito de Santa Catarina (Detran). Ao todo, foram 536.365 mil multas em 12 meses nas rodovias catarinenses. Com base nos números do painel de infrações do Detran, foram 1,4 mil infrações gravíssimas, em média, por dia, e 61 por hora, o que resulta em uma média de uma infração deste tipo por minuto no Estado em 2023.

A infração gravíssima pode resultar em 7 pontos da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) do condutor. Além disso, a multa varia entre R$ 880,41 até R$ 2.934,70. Porém, caso o veículo pare, limite e tumultue a circulação do trânsito é possível que o condutor tenha que pagar até R$ 17.608,20 de punição, caso o fator seja multiplicado por 60 vezes.

A principal infração gravíssima cometida foi avançar no sinal vermelho, com cerca de 111,9 mil cometidas no Estado em 2023. Em segundo lugar, aproximadamente 73 mil infrações foram cometidas pelo veículo não ter documentos. Em terceiro lugar, mais de 64 mil multas foram aplicadas pelo motorista estar mexendo no celular enquanto dirigia.

Entre as infrações mais cometidas, Blumenau, no Vale do Itajaí, foi a cidade com mais multas por dirigir sob efeito de álcool, com 2.3 mil multas. Já Joinville liderou as infrações gravíssimas que envolviam as crianças andarem sem o transporte e cinto de segurança adequado, com 468 multas. Chapecó foi a cidade que mais registrou casos de excesso de velocidade com 50% a mais do que o permitido, com 1,2 mil infrações.

O que motivou a infração gravíssima em cidades com mais multas

Joinville é a cidade com o maior número de infrações em 2023, com cerca de 45 mil multas aplicadas. Em segundo e terceiro lugares com mais infrações gravíssimas está Florianópolis e Balneário Camboriú, com 39 mil e 37 mil multas, respectivamente.

Em Joinville e Balneário Camboriú, as multas mais aplicadas foram porque o motorista avançou no sinal vermelh0. Já na Capital do Estado, mexer no celular na direção foi o maior motivo para que motoristas cometessem uma infração gravíssima em 2023.

 

Fonte: ND+

Grupo de Notícias