Geral

Ponte construída com financiamento comunitário é inaugurada em cidade do Rio Grande do Sul

Foto: Reprodução/RBS TV

 

A ponte que liga as cidades de Nova Roma do Sul e Farroupilha, na Serra do Rio Grande do Sul, foi inaugurada na manhã deste sábado (20). Com obra viabilizada a partir de doações comunitárias, a estrutura recebeu o nome de Nossa Senhora de Caravaggio. Após quatro meses, o trânsito para veículos no local foi liberado.

Anteriormente, no mesmo trecho da RS-488, havia uma ponte centenária. Ela, no entanto, foi destruída pela cheia do Rio das Antas em setembro de 2023. A fim de reintegrar a passagem entre os dois municípios serranos, a comunidade criou a Associação Amigos de Nova Roma do Sul.

A expectativa do grupo era arrecadar R$ 6 milhões para a obra de reconstrução da ponte. Contudo, a mobilização superou a meta, totalizando R$ 7 milhões arrecadados.

“A comunidade toda está celebrando. É um momento de gratidão, de felicidade total de Nova Roma do Sul e das comunidades vizinhas que se engajaram. Graças a deus, concluímos o que nós esperávamos que fosse rápido, mas não tão rápido assim”, comemora Tranquilo Tessaro, presidente da Associação Amigos de Nova Roma do Sul.

Ponte em Nova Roma do Sul foi construída com investimento comunitário — Foto: Reprodução/ RBS TV

Ponte em Nova Roma do Sul foi construída com investimento comunitário — Foto: Reprodução/ RBS TV

Para o pedreiro Vicente Cadorin, a experiência foi emocionante, pois “todo mundo colaborou, ajudou e foi muito bacana. Valeu a pena”. Na região, algumas das ações de arrecadação foram festas comunitárias, rifas, doações diretas e eventos beneficentes.

Conforme explica Tessaro, “a campanha de arrecadação foi muito surpreendente”, porque não esperavam que a população e empresas se engajassem tanto para auxiliar no projeto de reconstrução.

Foram arrecadados R$ 7 milhões para construção — Foto: Reprodução / RBS TV

Foram arrecadados R$ 7 milhões para construção — Foto: Reprodução / RBS TV

 

Com o valor, segundo membros da associação, além de erguer a estrutura de 400 toneladas de aço e concreto, será possível realizar obras de infraestrutura no entorno da ponte.

Entre as necessidades que motivaram o reposicionamento ágil da estrutura ligando a cidade até Farroupilha estão os atendimentos de saúde. A construção também foi movida por devoção e fé. Uma imagem de Nossa Senhora do Caravaggio foi concretada no local para pedir proteção.

O governo federal retirou a construção da lista de projetos emergenciais.

Por Débora Padilha, g1 RS e RBS TV

 

 

 

Grupo de Notícias