Geral

Morre o ex-presidente da Assembleia Paulo Konder Bornhausen

 

O ex-deputado estadual, entre 1955 e 1959, Paulo Konder Bornhausen morreu nesta sexta-feira (22), aos 94 anos, em Florianópolis. Era irmão mais velho do ex-governador e senador Jorge Bornhausen e foi presidente da Assembleia Legislativa, em 1956. Também ocupou o cargo de vice-governador do Estado e de secretário do Interior e Justiça.

Formado em direito pela Pontífice Universidade do Rio de Janeiro, onde nasceu, Paulo pertence a uma família de políticos. Era filho do ex-governador Irineu Bornhausen, que foi prefeito de Itajaí, governador e senador da República. A mãe, Marieta Konder Bornhausen, dá nome ao hospital itajaiense.

Desde 1954 era casado com Ivete Theresinha Dalcanale Bornhausen, com quem teve dois filhos, Ricardo e Patrícia. Paulo Konder Bornhausen deixa cinco netos, Eduardo, Daniel, Fernando, Olívia e André.

O corpo será velado no Jardim da Paz, neste sábado, das 8h às 12h30, onde será cremado.

Paulo Konder Bornhausen

Do nascimento no Rio de Janeiro a 6 de setembro de 1929 percorreu um longo caminho e preencheu um valioso currículo, onde estão evidenciados os múltiplos interesses de um homem afinado com seu tempo. Primeiro a família. Filho de Irineu Bornhausen, empresário, duas vezes eleito Prefeito de Itajaí, Governador eleito de Santa Catarina em 1950, Senador da República, de 1959 a 1967, e de Marieta Konder Bornhausen.

Paulo Konder Bornhausen casou em 4 de fevereiro de 1954 com Ivete Theresinha Dalcanale Bornhausen, com quem teve dois filhos, Ricardo e Patrícia, e cinco netos, Eduardo, Daniel, Fernando, Olívia e André.

A vida pública veio como uma sequência natural. Eleito Deputado Estadual em 1954, dois anos depois ascendeu à Presidência da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina. Na condição de Presidente Legislativo, foi Vice-Governador do Estado até a eleição do Vice-Governador Heriberto Hülse, tendo exercido ainda Vice-Presidência das Comissões de Constituição e Justiça e de Educação. Foi Vice-Presidente do I Congresso de Assembleias Legislativas, realizado em São Paulo/SP, em 1956.

Há algum tempo dedicou-se às artes literárias e escreveu:

  • Retrato Político de uma Época 1954-1960.
  • Retrato Político de uma Época 1960-1982.
  • Pesquisas e Arquivos Políticos do PKB.
  • Banco do Brasil dos meus tempo.

Autor de livros de receitas culinárias e roteiros gastronômicos:

  • Receitas de um Chef Amador.
  • Novas Descobertas do Chef Amador.

 

Por: Roberto Azevedo / SCC 10

 

 

 

Grupo de Notícias