Geral

Em menos de 40 dias, bombeiros salvam 2,1 mil pessoas de afogamento em SC

As férias e os dias mais quentes são fortes atrativos para as pessoas procurarem se refrescar e se divertir nas praias. Quem deseja ir ao litoral, porém, deve prestar muita atenção às sinalizações e perigos do mar.

Em apenas 37 dias, período de 16 de dezembro de 2023 e 21 de janeiro de 2024, as equipes do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) salvaram 2.153 pessoas que estavam em situação de risco, sendo por arrastamento em correntes de retorno ou afogamentos no litoral catarinense.

Isto significa que, por dia, nas 12h em que os postos guarda-vidas estão ativos, cerca de 60 pessoas puderam retornar aos seus lares com vida, visto que todas eram potenciais vítimas a ter algum grau de afogamento ou até vir a óbito.

Dados do CBMSC apontam que, em relação à temporada anterior, houve uma redução de 40% no número de óbitos por afogamento em área guarnecida.

Nesta temporada 2023/2024 foram três mortes, enquanto na anterior foram registradas cinco. Conforme a corporação, isso reforça que todo trabalho que vem sendo realizado nos locais em que há serviço de guarda-vidas é efetivo e está alinhado com a missão de reduzir as mortes por afogamento em Santa Catarina.

Por isso, a indicação é sempre a mesma: que as pessoas busquem se banhar próximo dos postos guarda-vidas, que se se informem sobre os significados de cada bandeira de sinalização, estejam atentos às orientações dos guarda-vidas, respeitem os avisos sonoros (apitos) e as abordagens preventivas e, principalmente, tenham senso de auto prevenção.

Desde o início da temporada já foram realizadas mais de 7 milhões e 450 mil ações de prevenção que envolvem a abordagem direta de banhista (areia e mar), recepção de excursões, ronda na areia da praia, entrega de pulseirinhas para as famílias que estão com crianças ou pessoas que necessitam dessa identificação, entre outros.

Sinalização das praias
Diariamente, na ativação do serviço de guarda-vidas, uma bandeira retangular é fixada no posto para que todos que cheguem à praia saibam, pela cor, qual é a condição do mar naquele dia.

A bandeira vermelha significa alto risco de afogamento, a amarela médio risco de afogamento e a verde baixo risco de afogamento. Há ainda a bandeira retangular lilás, que indica se há incidência de água-viva naquela praia naquele dia.

Já na faixa de areia os guarda-vidas utilizam a bandeira triangular vermelha para indicar um determinado local naquela extensão do mar, que há presença de corrente de retorno e por isso, não é um local indicado para banho por apresentar alto risco de arrastamento e, consequentemente, afogamento.

Todas essas informações podem ser verificadas pelo cidadão antes mesmo dele sair de casa por meio do aplicativo CBMSC Cidadão, no ícone Praias, que também é atualizado diariamente. Este aplicativo pode ser baixado gratuitamente tanto para versão Android quanto para iOS e é um ótimo aliado na hora de planejar um momento de lazer em nosso litoral.

Grupo de Notícias