Saúde

Dengue avança em SC, que fica em alerta com aumento de 554% nos casos dos munícipios afetados

Foto: Agência Brasil

 

O cenário da dengue em Santa Catarina é bastante preocupante. Entre 31 de dezembro de 2023 a 26 de fevereiro deste ano, foram registrados 25.254 casos prováveis no Estado, um aumento de 554% em comparação com o mesmo período do ano anterior.

De acordo com o Informe Epidemiológico 05/2024, divulgado Dive/SC (Diretoria de Vigilância Epidemiológica), dos 295 municípios catarinenses, 156 estão infestados pelo mosquito.

A secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto, alertou sobre o assunto na audiência pública ocorrida nesta quarta-feira (28), onde houve a apresentação do 3º Relatório Quadrimestral de Prestação de Contas do ano de 2023 da pasta.

A audiência pública atende uma obrigação constitucional para divulgação de dados sobre indicadores de saúde, auditorias e demonstrativos de gastos e fontes de recursos.

Dengue em SC

Segundo reforça a secretária, 75% da solução da dengue está na mão das pessoas.

“Tivemos um inverno muito curto, um verão muito quente, com muita chuva e muito sol, ambiente propício para o mosquito, então o número de focos estão se multiplicando e muito rapidamente”.

Carmen Zanotto ainda lembra de ações de prevenção como estruturas de atendimento contra a doença com horários ampliados em unidades básicas de saúde.

Florianópolis e Joinville são exemplos de cidades que estão fazendo ações para diminuir a sobrecarga em hospitais

O governo de Santa Catarina realizou o repasse de R$ 20 milhões em recursos próprios, de 2023 até agora, para as ações de enfrentamento da dengue.

Desse montante, R$ 5 milhões foram repassados na última sexta-feira (23) para organização dos 295 municípios a fim de reduzir os casos da doença em 2024.

O Estado também oferece continuamente aos municípios apoio técnico e fornecimento de insumos, como larvicidas, inseticidas e testes diagnósticos, além de veículos para aplicação dos inseticidas.

Vacina contra dengue em SC

Santa Catarina recebeu a primeira remessa de doses da vacina contra a dengue. Das 29.100 doses recebidas, até a segunda (26), foram vacinadas 1.222 crianças, sendo 612, de 10 anos e 610, de 11 anos).

Esse número corresponde a cerca de 7% do público-alvo total da faixa etária de 13 municípios da região Nordeste do Estado, considerados com alta transmissão da doença. A meta é a vacinação de pelo menos 90%.

A vacina da dengue é aplicada em um esquema de duas doses, com um intervalo de três meses entre elas. A imunização tem o objetivo de reduzir as hospitalizações e mortes pela doença.

 

 

POR: BRUNO BENETTI,FLORIANÓPOLIS/ND

 

 

Grupo de Notícias