Saúde

Corpo de Bombeiros Militar de SC enfatiza condutas para prevenção aos acidentes de trânsito no feriado de Carnaval

 

Feriadão chegando, enquanto para muitos é sinônimo de festas, para outros é de descanso e para o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) de trabalho. O que já é de conhecimento geral é que nesta época as estradas e cidades ficam muito movimentadas.

Pensando nesse incremento considerável nas rodovias e municípios catarinenses, a equipe da Coordenadoria de Resgate Veicular (RVe) do CBMSC, por meio do presidente, major Bruno Azevedo Lisboa, traz dicas importantes para evitar acidentes de trânsito.

Faça a sua parte e previna-se

Muitos acidentes de trânsito ocorrem pela falta de manutenção adequada do veículo, ou seja, uma revisão em dia pode salvar vidas. Antes de pegar a estrada, confira pneus, óleo e demais componentes que possam vir a prejudicar o desempenho e causar acidentes.

“A gente vê acidentes causados por falta de manutenção no carro, principalmente por veículos que não estão em plenas condições de rodar e por isso, acaba havendo um acidente em decorrência de uma falha do veículo e uma colisão inesperada”, exalta o major Bruno.

Outro ponto que deve ser bem observado é o planejamento da viagem, com o descanso adequado do motorista, alimentação e hidratação.

“Nessa época de festas e feriados os condutores viajam por um longo período de tempo, então é importante parar, descansar, se hidratar, porque isso vai se refletir na atenção do motorista durante a viagem e são esses períodos curtos de desatenção é que podem causar os acidentes, por muitas vezes fatais”, reforça.

Na mesma linha da desatenção entra a utilização dos telefones celulares, que hoje representam uma grande parte dos acidentes. É proibida a utilização e pode gerar multas.

Além disso, o uso do cinto de segurança em todos os ocupantes do veículo, tanto na parte da frente quanto a de trás é extremamente importante. As crianças devem estar em cadeirinhas ou assentos de elevação, conforme determinado.

Respeite as sinalizações, os limites de velocidade e a mais clássica das dicas de prevenção: se beber não dirija.

O que fazer em casos de acidentes de trânsito

Se você estiver envolvido

Num primeiro momento é bom identificar o que aconteceu e qual a situação real, qual o impacto.

“Se foi uma colisão simples, que você está em condições de se levantar, de ligar para o socorro, que o faça assim. Caso seja alguma ocorrência maior, com possível vítima presa em ferragens, analise a sua condição e situação dentro do veículo e, se possível, chame socorro ou peça ajuda aos populares, que geralmente nesses casos estão por perto e acionam os serviços de emergência”, explica. “Então, se ao fazer essa autoavaliação você perceber que não está em condições, tente ficar no mesmo local, mantenha a calma e aguarde a chegada do socorro”, complementa o major.

Se você presenciar um acidente

O primeiro ponto é parar e verificar o que está acontecendo: se é um acidente apenas com danos materiais, se há vítimas, qual a real circunstância.

“Caso você seja o primeiro veículo no local, além daqueles envolvidos, acione o socorro após a primeira análise de informações, trazendo riqueza nos detalhes: se há vítimas, quantas, como estão as condições delas, quantos veículos envolvidos, se há alguma situação de risco como postes, líquidos inflamáveis, dentre outros. Essas informações ajudarão as equipes da central de atendimento a enviar os recursos corretos e necessários”, aconselha.

Pare, fique atento às rodovias com grande fluxo de carros, tente sinalizar para que outros condutores diminuam a velocidade. Não tente atender vítimas sem a identificação da área, porque pode gerar mais um acidente, caso os motoristas não visualizem que há uma situação de perigo.

Tente acalmar a vítima, conversando até a chegada do recurso, em que os profissionais avaliarão as condições e atuarão com o atendimento pré-hospitalar.

Acidentes envolvendo motociclistas

Ao visualizar um acidente envolvendo um motociclista, rapidamente sinalize o local, tentando proteger a vítima e o principal: não retire o capacete do condutor.

“As equipes de socorro realizarão uma avaliação e farão a retirada do capacete. Tente manter o motociclista na posição em que ele se encontra, deixando o trabalho de socorro para as equipes especializadas, que imobilizarão o que for necessário e farão a movimentação da vítima da forma adequada para os encaminhamentos”, destaca o major Bruno.

Acalme a vítima e acione o socorro.

A Coordenadoria de Resgate Veicular do CBMSC deseja a todos um Carnaval tranquilo, seguro e sem acidentes. Se beber não dirija e em caso de emergência, ligue 193.

 

 

Centro de Comunicação Social
Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina

Grupo de Notícias