Geral

Câmara de Taió repudia geração de energia em barragem

A Câmara de Vereadores de Taió aprovou Moção de Repúdio ao Governo do Estado pelo anúncio de geração de energia nas barragens de contenção de cheias. O documento assinado por todos os vereadores, esteve pautado na 45ª sessão ordinária do ano, realizada nesta terça-feira (28).

A preocupação é com o nível de acúmulo de água que terá que ser mantido à montante da barragem para que seja feita a geração de energia. “Eu sou contra, essa é uma barragem de contenção e não de geração de energia”, resumiu o vereador William Noriller.

O anúncio do Governo do Estado em entregar as barragens para a Celesc é considerado muito repentino e tem gerado incertezas e descontentamentos.”É uma bomba que estão querendo instalar aqui para nós em Taió. Se isso for mesmo de interesse, vamos ter que fazer manifestações, não podemos deixar isso acontecer”, declarou o vereador Edésio Fillagranna.

O vereador Joel Sandro Macoppi destacou que essa é uma preocupação regional que pode afetar vários municípios além de Taió, como Rio do Oeste, Laurentino e Rio do Sul. “Espero que as outras câmaras municipais também tomem ciência disso e façam a sua parte em estar lutando para que o Governo dê um passo atrás e desista dessa ideia de geração de energia na Barragem em Taió”, afirmou.

Requerimentos ao Governo e à Defesa Civil

Durante a sessão também foram pautados dois requerimentos que solicitam informações ao Governo do Estado, o primeiro relacionado à manutenção da Barragem Oeste e o segundo relacionado à construção de uma barragem em Mirim Doce. “A barragem de Taió é promessa que vai reformar, que vai arrumar e até agora nada. Também queremos saber quando será lançado o edital da barragem em Mirim Doce. Uns falam que já está pronto, outros que está em processo, que está em penhora, esperamos que o Governo e a Defesa Civil deem esses esclarecimentos” concluiu o presidente da Câmara, Ricardo Oenning (Kakai).

 

 

Por: Assessoria de Imprensa Câmara

Grupo de Notícias